NFe Youtube - Coopercitrus Mapa do Site

Notícias

COMÉRCIO EXTERIOR: Agronegócio representa 80,3% das exportações do Paraná

Agropecuária | Publicada em 22/05/2020

Somando cerca de US$ 4,12 bilhões, os produtos que mais participaram deste montante foram do Complexo Soja, as carnes e os produtos florestais. Os dados são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Soma - De março a abril, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 31,40 bilhões, alta de 5,9% em relação ao mesmo período no ano anterior. O Paraná é terceiro estado mais expressivo neste valor, sendo responsável por 13,14% deste total, atrás apenas do Mato Grosso (18,33%) e São Paulo (15,38%). Receita - A receita gerada pela agricultura e pecuária paranaense no período supera em US$ 160 milhões a das exportações dos produtos de janeiro a abril de 2019. Somente a soja representa quase metade (46,7%) das exportações do Agro paranaense. O setor alcançou receita de quase US$ 1,93 bilhão. As carnes participam com 23,57%, tendo gerado US$ 972,7 milhões. Os produtos florestais, que representam 16,53% do total exportado pelos produtos agropecuários, resultaram em receita de cerca de US$ 682,2 milhões. Na sequência das exportações, ainda somam-se o complexo sucroalcooleiro, café, cereais (farinhas e preparações), entre outros que, juntos, contabilizam US$ 543 milhões em receita. Alinhado - O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, avalia que o comportamento das exportações paranaenses está alinhado com o agronegócio no restante do Brasil. No cenário nacional, também houve crescimento expressivo nos embarques do Complexo Soja, que gerou aproximadamente US$ 11 bilhões em receita apenas com o grão de soja e, por outro lado, uma redução nos embarques de milho. Variação natural - Segundo o secretário, a variação é natural. “No ano passado, a exportação de milho foi recorde, e nós já sabíamos que o resultado não se repetiria nesse ano, até por restrição de oferta”. Carne - No Complexo Carne, tanto o desempenho brasileiro como o paranaense foram bastante satisfatórios no primeiro quadrimestre. “O Brasil está embarcando especialmente para a China, país que passou por dificuldades sanitárias com a peste suína africana e está importando carne para garantir o consumo”, diz o secretário. No cenário estadual, ele também destaca o desempenho do açúcar, que cresceu 103% em volume e 96% em valor nos primeiros meses do ano. “Provavelmente, o agronegócio será o único setor a registrar crescimento neste ano no Brasil. Temos uma perspectiva de um bom ano para o mercado externo, particularmente impulsionado pelas carnes, Complexo Soja e açúcar liderando esse esforço”, completa Ortigara. Soja em grão - Segundo o levantamento do ministério, o Paraná exportou, de janeiro a abril de 2020, aproximadamente 4,4 milhões de toneladas de soja em grão. Esse volume é 39% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando haviam sido exportados aproximadamente 3,1 milhões de toneladas. Em volume financeiro, o crescimento foi de 33%. Valor - Em 2019, o valor obtido com as exportações de soja em grão, de janeiro a abril, contabilizou cerca de US$ 1,13 bilhão. Nos primeiros quatro meses de 2020 o valor obtido foi de US$ 1,50 bilhão. “As justificativas para esse aumento são a alta do dólar frente ao real e a maior demanda por parte dos importadores da soja brasileira”, analisa o economista do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura, Marcelo Garrido. Destinos – Mais de 40% de tudo o que o Paraná exportou, da produção agropecuária, teve como destino a China. As vendas para o país asiático, totalizaram em torno de US$ 1,67 bilhão. União Europeia - Países do bloco da União Europeia são o segundo principal destino das exportações do Agronegócio do Estado. Esses representam quase 13,6%, comprando US$ 560,7 milhões. Total - De acordo com os dados do Ministério da Economia, de janeiro a abril o Brasil exportou 203,9 milhões de toneladas de cargas. A receita gerada pelo País com as exportações foi de US$ 67,3 bilhões. Considerando a origem dos produtos exportados, o Paraná é o sexto, entre os estados brasileiros. Balança comercial - A balança comercial do Paraná fecha o quadrimestre com saldo positivo de quase US$ 1,5 bilhão. A corrente de comércio do Estado, nos primeiros quatro meses do ano, passa dos US$ 8,7 bilhões. De janeiro a abril deste ano, o Estado exportou quase 8,8 milhões de toneladas de produtos, alcançando receita de US$ 5,14 bilhões. Já as importações do Estado totalizaram um volume de pouco mais de 4,9 milhões de toneladas, contabilizando cerca de US$ 3,6 bilhões. Porto de Paranaguá - Das 8,8 milhões de toneladas exportadas pelo Paraná no primeiro quadrimestre do ano, 6,6 milhões, ou seja, 75% saíram pelos Portos do Paraná. A soja, em grão e farelo, teve a maior participação nesse montante. Logística - “A logística do Paraná vem se mostrando extremamente eficiente e integrada, do campo ao porto. Isso porque o Governo do Estado vem dando condição para que se tenha um movimento ordenado. Isso faz com que os nossos produtores escolham, principalmente, exportar pelos portos paranaenses”, afirma o diretor-presidente da empresa Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. Ferroeste - Ele destaca que a Ferroeste bateu recorde, puxando a produção do Oeste do Estado. As rodovias, com as revisões e manutenções, vêm dando suporte ao movimento de caminhões, que também bateu recorde, além dos portos, que fizeram em abril a melhor movimentação mensal da história. Cargas - “Estamos atendendo um volume muito grande de cargas, principalmente a soja. O que estamos vendo é uma logística muito coordenada desde a chegada dos caminhões e vagões do Interior até a produtividade que vimos alcançando nos carregamentos dos navios”, completa. Volume - Segundo os dados do Ministério da Economia (ComexStat), foram cerca de 4,2 milhões de toneladas de soja paranaense exportadas pelo Porto de Paranaguá. A receita gerada por essas exportações chegou a de pouco mais de US$1,1 bilhão. Outros itens - Na sequência, respectivamente, o açúcar, o frango, a celulose e o milho também engrossam o volume das exportações do Estado, realizadas pelos terminais paranaenses. Confira tabela. Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Voltar

Institucional

Lojas de Conveniência

Postos de Combustíveis

Shopping Rural

Insumos/grãos

Máquinas Agrícolas

Tecnologia Agrícola

Revista Agropecuária

Trabalhe Conosco

Códigos e Estatuto

Filiais

Feiras

Coopercitrus Expo

Agrishow

Balcão do Agronegócio

Classificados

Usados

Imóveis

A Venda

Em Licitação

Revista

Notícias

Sustentabilidade

Ação Social Cooperada

Campo Limpo

Central de Embalagens Vazias de Agrotóxico

Certificação de Café e o 4 C

Natal da solidariedade

TrendIT's Desenvolvimento de Websites
Coopercitrus Cooperativa de Produtores Rurais - Telefone: (17) 3344-3000
Praça Barão do Rio Branco, nº 9, Centro - CEP: 14.700-129- Bebedouro, SP

Coopercitrus 2020 - Todos os direitos reservados