Previsão

Fatores de mudanças de preço do etanol brasileiro devem permanecer voláteis em 2022

“Embora a safra 2022/23 deva testemunhar um mix de açúcar um pouco maior, de 46,2% em comparação com 45,2% para a safra 2021/22, prevemos que mais sacarose será desviada para a produção de etanol nos primeiros meses do ciclo da safra até que os estoques existentes atinjam um nível mais confortável “, afirma o relatório […]


Categorias: Informe,

Fatores de mudanças de preço do etanol brasileiro devem permanecer voláteis em 2022

“Embora a safra 2022/23 deva testemunhar um mix de açúcar um pouco maior, de 46,2% em comparação com 45,2% para a safra 2021/22, prevemos que mais sacarose será desviada para a produção de etanol nos primeiros meses do ciclo da safra até que os estoques existentes atinjam um nível mais confortável “, afirma o relatório da Platts Analytics.

“Depois disso, a moagem será focada principalmente na produção de açúcar porque nossas projeções futuras apontam para um ambiente de mercado em que a produção do adoçante pagará um prêmio sobre a produção de etanol”, destaca.

Os futuros de açúcar nº 11 em Nova York no mês anterior forneceram um prêmio médio de 1,36 centavos de dólar por libra-peso sobre o etanol hidratado, avaliado pela Platts, tendo como base Ribeirão Preto e convertido em açúcar bruto equivalente durante 2021.

Quando as usinas do Centro-Sul maximizarem sua produção de açúcar em detrimento da produção de etanol, será fabricada uma média mensal em torno de 1,7 bilhão a 2 bilhões de litros de etanol. Por outro lado, se as unidades maximizarem sua produção do biocombustível, serão produzidos, em média, cerca de 2,5 bilhões a 3 bilhões de litros de renovável mensalmente.

Dada a atual demanda mensal de etanol, de cerca de 1,9 bilhão a 2,4 bilhões de litros, essa capacidade de adicionar ou subtrair cerca de 1 bilhão de litros por mês ao fornecimento de etanol é um grande fator no mecanismo de descoberta de preços do etanol ao longo do ano, conforme a Platts.

A entidade ainda destaca que as usinas brasileiras têm a capacidade única de fazer ajustes mínimos na proporção de sua produção de etanol e açúcar com base no produto que está pagando o maior prêmio de mercado. Esses rápidos ajustes implementados por centenas de usinas localizadas no Centro-Sul podem aumentar ou diminuir a oferta potencial de etanol na casa de bilhões de litros e afetar a oferta futura de açúcar em milhões de toneladas.

Volatilidade da taxa de câmbio
A volatilidade da taxa de câmbio entre o real e o dólar norte-americano continuará a impulsionar a tomada de decisão das usinas brasileiras de etanol em 2022 para priorizar a produção de açúcar ou etanol.

“Uma valorização do real brasileiro mais próxima de R$ 5,00 irá elevar o prêmio para favorecer a produção de etanol em aproximadamente 140 pontos em relação à produção de açúcar, considerando os preços atuais do açúcar e do etanol relativamente estáveis”, disse um trader de São Paulo. “Por outro lado, uma desvalorização do real mais próxima de R$ 6,00 vai balançar o prêmio a favor da produção de açúcar em aproximadamente 190 pontos”, completou.

A moeda brasileira em relação à taxa de câmbio do dólar também decidirá os volumes de etanol importados e exportados devido à abertura e fechamento de arbitragens nos mercados internacionais de produto.

Portanto, a Platts espera que o real brasileiro seja altamente volátil em 2022 como era em 2021, testando níveis recordes de taxas de câmbio, o que solidificou o prêmio de produção de açúcar sobre a produção de etanol e encerrou a arbitragem de importação do renovável por uma ampla margem.

Os dados mais recentes de preços da taxa de câmbio apresentam uma volatilidade histórica atual de 100 dias de 14,56%, em comparação com o índice do dólar, tendo uma volatilidade histórica de 100 dias de 4,83%.

Movimentos do preço da Petrobras
O atual presidente da Petrobras e ex-ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, diminuiu o número das variações de preços de gasolina e diesel em comparação com seu antecessor, Roberto Castello Branco.

Castello Branco foi destituído pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em fevereiro de 2021 por causa de vários aumentos no preço do diesel e da gasolina, o que aumentou os temores de uma greve de caminhoneiros na época e, em última análise, não seria um bom presságio para as ambições políticas de Bolsonaro, destaca a Platts.

A consultoria relembra que a Petrobras fez 16 mudanças no preço da gasolina durante 2021, muito menos do que as 45 mudanças de 2020, todas as quais tiveram um grande efeito sobre os preços do etanol; essa tendência deve continuar em 2021, conforme completa a entidade.

Destaca ainda que os participantes do mercado preveem que o ritmo das mudanças nos preços da gasolina em 2022 estará em linha com 2021 enquanto Joaquim Silva e Luna permanecer como presidente da petroleira.

A estatal utiliza uma política de precificação de combustível que inclui componentes internacionais de energia e câmbio, para garantir que os preços domésticos brasileiros estejam em linha com os mercados internacionais.

Os participantes do mercado usam os aumentos de preços do combustível fóssil como mecanismo de desconto para os preços do etanol porque o crescimento do preço da gasolina, sentido pelos consumidores na bomba, pressionará os preços do etanol hidratado no curto prazo, destaca a Platts.

Fonte: Nova Cana


Assine nossa newsletter

Receba as novidades Coopercitrus no seu e-mail.

(17) 3344-3000
sac@coopercitrus.com.br
privacidade@coopercitrus.com.br

Coopercitrus Cooperativa de Produtores Rurais
Praça Barão do Rio Branco, n. 9
Centro • CEP 14 700-129 • Bebedouro/SP