Previsão

ESG – Como essas três letrinhas influenciam no Agronegócio?

O termo ESG (Ambiental, Social e Governança, em inglês) surgiu em 2004 com o relatório Who Cares Wins (Quem se preocupa ganha”, em tradução livre), da Organização das Nações Unidas (ONU) que proporcionou uma nova onda de preocupações voltadas a sustentabilidade do planeta. O conceito é direcionado à mensuração de impactos e das influências destas […]


Categorias: Sustentabilidade,

ESG – Como essas três letrinhas influenciam no Agronegócio?

O termo ESG (Ambiental, Social e Governança, em inglês) surgiu em 2004 com o relatório Who Cares Wins (Quem se preocupa ganha”, em tradução livre), da Organização das Nações Unidas (ONU) que proporcionou uma nova onda de preocupações voltadas a sustentabilidade do planeta. O conceito é direcionado à mensuração de impactos e das influências destas três áreas nas operações de negócio, o que apoia parâmetros de análise de crédito e avaliação dos investidores mais atentos a ativos sustentáveis de baixo risco socioambiental.

Neste ano, o Relatório de Riscos Globais do Fórum Econômico Mundial elencou como os cinco principais fatores de risco mundial temas ambientais e sociais: eventos climáticos extremos, deficiência nas respostas climáticas, danos ambientais causados pelo homem, doenças infecciosas e perda da biodiversidade. Diante deste cenário, o agronegócio está entre os setores a serem mais impactados por estar diretamente relacionado à preservação ambiental e às mudanças climáticas. Apesar dos riscos, o setor tem, em especial no Brasil, um enorme potencial para se destacar no fortalecimento dos investimentos sustentáveis devido à sua relevância na produção de alimentos e a alta importância na preservação do meio ambiente e biodiversidade para todo o mundo.

Para que o produtor rural esteja preparado, será necessário realizar algumas adaptações relacionadas às mudanças climáticas, consumo de recursos naturais, modelo de trabalhado e às condições trabalhistas dos seus colaboradores, além de diversos outros fatores relacionados às boas práticas agrícolas e da agroindústria. Diante disso, pesquisadores, agricultores, agrônomos e demais profissionais têm procurado sistemas de produção que possam aliar os pilares da sustentabilidade, com garantia de alta produtividade e rentabilidade ao produtor.

Atualmente é possível identificar valor agregado aos produtores rurais que atuam de forma responsável com o Código Florestal Brasileiro atualizado em 2012, com boas práticas trabalhistas, com atuação em sistemas integrados (ILP e ILPF) que são associados a marcas-conceito como “carne carbono neutro”, com o fortalecimento da produção de bioenergia associados a serviços ambientais qualificados, medidos e valorados – como é o caso do Renovabio e com certificação e selos de gestão sustentável como Global G.A.P, UTZ Rainforest, FairTrade, SAI Plataform, entre outras ações que apoiam uma maior competitividade e abertura de novos mercados ao produtor, pois demonstram maturidade em termos de governança, compliance e gestão de riscos que colocam o produtor rural à frente das negociações com valor diferenciado no mercado.

Como a Coopercitrus apoia o desenvolvimento sustentável no Agronegócio?

A Coopercitrus tem em seu DNA a sustentabilidade com a atuação social e ambiental, inerentes ao sistema cooperativo e à atuação junto a produtores rurais. Com isso entendemos que desde o início da atuação da Coopercitrus, investimentos em ESG são realizados de forma natural.

Nos últimos anos, a cooperativa vem adotando medidas para otimizar sua gestão com foco na governança, estruturação do canal de ética aberto a todos os stakeholders (cooperados, colaboradores, fornecedores, parceiros de negócios e comunidade), além de atuar de forma consultiva aos departamentos da cooperativa nos quesitos de Compliance, gestão de riscos e controles. A área de governança foi implementada em 2020 com o intuito é promover os pilares ESG e buscar a sustentabilidade dos negócios, de forma a manter um relacionamento estratégico e cada vez mais transparente com seus cooperados, colaboradores e parceiros.

Através destes conceitos, buscamos evoluir com atendimento técnico e especializado aos cooperados, com foco em contribuir com o crescimento da produtividade e da redução dos custos. Com a plataforma Campo Digital Coopercitrus, disponibilizamos alto acervo tecnológico voltado para agricultura moderna, eficiente e sustentável. Com agricultura de precisão, o produtor tem maior gestão e controle no consumo dos insumos e recursos naturais, maior precisão no plantio e redução de riscos socioambientais e de mercado.

Oferecemos também projetos de energia fotovoltaica para geração energia renovável no campo, com redução do consumo de fontes fósseis para a geração de energia reduzimos os impactos nas mudanças climática mundiais. Apoiamos a continuidade da produção do cooperado com comercialização por Barter. Com consultoria e atendimento dos especialistas em campo, apoiamos o produtor no controle de doenças e pragas de forma controlada, eficiente e consciente referente ao consumo de defensivos agrícolas.

O ESG está atrelado à melhoria de gestão e a eficiência no sistema de produção, como o Sistema de Integração Lavoura Pecuária (ILP) e Sistema Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF) o produtor tem a oportunidade de, em uma mesma área, produzir grãos, carne, leite, fibras, energia e madeira. Os principais benefícios estão ligados ao incremento na fertilidade do solo, à reciclagem de nutrientes no aproveitamento dos resíduos deixados pelos cultivos anuais, ao grande potencial de sequestro de carbono pelo elevado acúmulo de biomassa forrageira e florestal e acúmulo de matéria orgânica no solo, o que reduz a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera, além da redução de custos, pois o produtor consegue reduzir sua dependência na aquisição de insumos agrícolas e do alimento para rebanho, pois tem a capacidade de produzir o alimento no mesmo local. A Coopercitrus também oferece serviços voltados à adequação da área do cooperado para implantação dos sistemas.

Iniciamos a nossa jornada em sustentabilidade com a criação de um departamento focado no tema e no apoio às tomadas de decisão da cooperativa com foco na geração de impactos positivos de longo prazo. O departamento foi criado em 2021, com o desenvolvimento do Relatório de Sustentabilidade que, de forma transparente, apresenta as ações desenvolvidas e nossos principais impactos, reafirmando nosso compromisso com a prestação de contas aos nossos cooperados e outros stakeholders. E a partir deste mês esta coluna estará presente na Revista Coopercitrus com o objetivo de informar de maneira atualizada as principais tendências de ESG no Agronegócio e quais práticas a Coopercitrus pode oferecer ao produtor nessa nova jornada.

Cooperados colocam a sustentabilidade em prática

“A Coopercitrus é uma cooperativa sustentável que vem nos apoiando a melhorar. E a Coperfam faz o mesmo: oferece suporte, acompanhamento de agrônomos, capacitações, tudo para o produtor alavancar. Hoje, a nossa laranja é certificada pela Fair Trade, e a gente tem que agradecer muito à Coopercitrus e à Coperfam, por possibilitar que a gente ganhe um pouco melhor vendendo um produto com mais qualidade”.

Aparecido Donizetti, citricultor.

 

 “A sinergia do nosso negócio é capaz de reduzir custos e aumentar a produção com qualidade, sempre associado ao meio ambiente. O recorrente investimento em tecnologia, seja no confinamento ou campo, permite usarmos o milho e subproduto da cana de açúcar para alimentar o nosso gado. O esterco, deste mesmo gado, é transformado em composto orgânico através da compostagem para nutrição do solo. E assim a “roda gira”, é o que chamamos de economia circular. Neste processo, a Coopercitrus é um parceiro fundamental para o sucesso da nossa operação, pois fornece o pacote completo”.

Vitor Campanelli, pecuarista

 

O ESG faz parte da nossa essência

Conheça os projetos com foco em sustentabilidade que propiciamos aos nossos cooperados e à comunidade.

EDUCAÇÃO

Parceria com o Centro Paula Souza – No moderno prédio educacional da Fundação Coopercitrus Credicitrus são ministrados os cursos Superior em Big Data no Agronegócio pela Fatec e Técnico em Agronegócio através da Etec.

MEIO AMBIENTE

Projeto CooperNascentes Em parceria com a Nortox, a iniciativa visa a preservação e recuperação de nascentes existentes em propriedades rurais, que contribui com o aumento da capacidade hídrica e disponibilidade de água às propriedades rurais e comunidades do entorno, reduzindo riscos relacionados escassez hídrica, desertificação e redução da biodiversidade.

Projeto CooperSemear – Disponibiliza ao cooperado o serviço de reflorestamento, garantindo o atendimento da legislação ambiental em áreas de preservação. Com o suporte dos profissionais da cooperativa, o produtor tem acesso a projeto sob medida para sua área, além do fornecimento de mudas oriundas do viveiro da Fundação.

Implantação do Sistema de Gestão Ambiental – Estamos em processo de adequação de 11 unidades de negócio da Coopercitrus para a certificação ISO 14.001/2015.

Sistema Campo Limpo – Em parceria com o InPev atuamos com um robusto programa de logística reversa de embalagens de defensivos agrícolas. Só neste ano já destinamos mais de 500 mil quilos de embalagens vazias.

Nucoffe Sustentia – Em parceria com a Syngenta, apoiamos o produtor de café para que atenda aos requisitos de rastreabilidade da sua colheita e receba um prêmio diferenciado pelo café comercializado de forma rastreável.

Coperfam – Apoio ao pequeno produtor de citros para que com uma certificação sustentável voluntária (FairTrade) conquiste um prêmio diferenciado na comercialização do se produto.

PESQUISA

Convênio com a Embrapa – o projeto de cooperação técnico-científica para validação agronômica e mercadológica de variedades e práticas de manejo de citros começou em 1985 e, desde então, trouxe importantes contribuições para o cenário da citricultura, com mais de 1850 atendimentos a produtores e técnicos. Para a continuidade da parceria, os citricultores cooperados terão acesso a importantes informações de manejo, além de novos cultivares e possibilidades de tratamentos para o pomar, elevando a produtividade e gerando resultados expressivos para o mercado.

Campos experimentais – Áreas de cultivo em “plots” disponibilizadas aos parceiros que desejam desenvolver experimentos de campo, com possibilidade de validação e demonstração de suas tecnologias em uma mesma área, de compartilhamento de experiência com outras empresas, e garantia de maior assertividade nas tomadas de decisão do produtor rural.

 

 

 

 

 

 


Assine nossa newsletter

Receba as novidades Coopercitrus no seu e-mail.

(17) 3344-3000
sac@coopercitrus.com.br

Coopercitrus Cooperativa de Produtores Rurais
Praça Barão do Rio Branco, n. 9
Centro • CEP 14 700-129 • Bebedouro/SP